sexta-feira, 30 de julho de 2010

GIORGIO MORANDI

Morandi (1890-1964) pintava "naturezas mortas" com um estilo absolutamente pessoal, indiferente às correntes mais radicais do modernismo, isto é, do abstraccionismo, não deixando de ser modernista. Uma pintura aparentemente ingénua, sem pretenções, onde os volumes e contraste aparecem levemente matizados e as cores transmitem suavidade, leveza, domesticidade. Os objectos que lhe serviam de modelo (à vista) eram muitas vezes objectos triviais que armazenava no seu estúdio (garrafas, por exemplo). Pintor querido de Bolonha, é lá que se encontra exposta grande parte da sua obra.

3 comentários:

arlindo de castro disse...

incrível!

Anónimo disse...

vi uma garrafa de licor artesanal de cupuaçu nesta pintura de Morandi,

@amysitchin disse...

é lindo