terça-feira, 18 de outubro de 2011

RODIN

3 comentários:

São disse...

Estive há anos na Casa-Museu de Rodim e maravilhei-me com o poder da sua escultura. Mas também com a beleza da de Camille Claudel, cujo católico irmão escritor encerrou durante décadas num hospício.

Saudações

São disse...

A* encerrou

Rodin**

O Profeta disse...

O tempo corre em sua em sua invisível viagem
Um Santo nunca dorme no altar
Um barco sobe e desce cada onda do Mar
Um cais de partida também acolhe o chegar

São tantos os mistérios que encontrei na vida
Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
Falei e falo com gente que partiu desta vida
Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

Mágico beijo