sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Pieter Bruegel, o Velho



Pieter Bruegel  (Brueghel), o Velho, (Breda (?), 1525/1530 — Bruxelas, 9 de setembro de 1569) foi um pintor da região de Flandres (atual Bélgica), conhecido por quadros cujos temas são geralmente cenas e personagens do campo. A sua inclinação pelos temas populares tornou-o conhecido como "Bruegel, o Camponês" pelo seu alegado costume de vestir-se como tal, a fim de se misturar a casamentos e outras celebrações, captando detalhes e obtendo inspiração para suas obras.
Primeiro membro de uma família de pintores, ele é considerado um dos maiores mestres flamengos do século XVI. Além de pintor, era também escultor, arquiteto e decorador de tapeçarias e vitrais. É geralmente mencionado como Pieter Bruegel, "O Velho" para distingui-lo de seu primogênito. Assinou como Brueghel até 1559 e depois seus filhos retiraram o "h" do sobrenome.
Embora as informações biográficas sejam escassas, a obra de Bruegel permanece como testemunho de sua originalidade. Isto porque ele conseguiu seguir um caminho próprio, liberto dos cânones tradicionais copiados dos mestres italianos. Estudou pintura com Pieter Coeck, tornando-se mestre da Guilda dos Pintores de Antuérpia em 1551. Nesta mesma época Bruegel viaja pela Itália, aprendendo a técnica dos renascentistas. Permanece como interno durante uma temporada no atelier de um professor siciliano. Retornando, vive um tempo em Antuérpia até se fixar definitivamente em Buxelas, 10 anos depois. Em 1563, casa-se com Mayken em 1563, filha de seu mestre. Deste período destacam-se suas paisagens, especialmente alpinas, passando depois para temas satíricos, didáticos e moralistas, influenciado por Hieronymus Bosch.
Além da sua predileção por paisagens, outra característica das mais marcantes de seu trabalho são os temas onde Bruegel realçava o absurdo na vulgaridade, expondo as fraquezas e loucuras humanas, algo que lhe trouxe bastante fama. Apesar das semelhanças com Bosch, o horror presente no realismo de Bruegel é algo que o seu antecessor não alcançou. Suas obras do período de 1560-1569, onde mostra cenas da vida camponesa, são consideradas de grande importância na história da arte, pelo ineditismo do tema. É ao mesmo tempo importante notar que, durante esta década, os Países Baixos rebelaram-se contra o governo espanhol e seu maior representante, o duque de Alba, responsável por um reinado de terror, devidamente imortalizado por Bruegel em suas pinturas.
Morre no auge de sua produtividade, aos 44 anos de idade, em Bruxelas, sendo sepultado na Igreja de Notre-Dame de la Chapelle, a mesma onde tinha se casado.
Brueghel é responsável por uma rica pintura narrativa, documentando costumes de época, tornando-se um  dos mais representativos pintores flamengos do período Cinquecento (1500-1599) do Renascimento. Em sua obra, o mestre flamengo simplificou a realidade a serviço da sua visão do universal, mostrando a tragédia e a sabedoria de fundo popular.
Bibliografia:
As Obras de Bruegel. Disponível em: <http://www.casthalia.com.br/a_mansao/obras/bruegel_morte.htm>. Acesso em: 07 jul. 2012.
Pieter Bruegel, o Velho. Disponível em: <http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/PieterBr.html>. Acesso em: 07 jul. 2012.
Pieter Brueghel, o Velho. In Infopédia [On-line]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. [Consult. 2012-07-07]. Disponível na www: http://www.infopedia.pt/$pieter-brueghel-o-velho
>.
in InfoEscola

4 comentários:

Vieira Calado disse...

Olá, como está?
Hoje venho simplesmente desejar-lhe um Excelente Ano de 2014!
Beijinho para si!

José Augusto Nozes Pires disse...

Desejo o mesmo para si, meu amigo. Abraço.

Mar Arável disse...

Bom ano
de preferência com um pauzinho
na engrenagem

José Augusto Nozes Pires disse...

Obrigado. Retribuo os votos.Saúde!